Passar para o Conteúdo Principal

município

logo Paredes

Cá Paredes

siga-nos Facebook Instagram RSS feed

Doentes oncológicos do Grupo “Viver Melhor” partilharam experiências em Paredes

Palestra9 1 1024 2500
Palestra11 1 1024 2500
Palestra13 1 1024 2500
Palestra2 1 1024 2500
Palestra255 1 1024 2500
06 Fevereiro 2019

O grupo de doentes oncológicos “Viver Melhor”, apoiado pelo Município de Paredes, promoveu a palestra intitulada "Viver com Cancro", em parceria com a Associação Portuguesa de Leucemias e Linfomas, como forma de assinalar o Dia Mundial da Luta Contra o Cancro.

Partilha de experiências e do impacto do cancro na vida das pessoas, prognósticos e alertas foram alguns dos propósitos do encontro que contou com os contributos da psiquiatra Assunção Tavares, do IPO/Porto, para viver melhor e com mais qualidade de vida.

Na iniciativa estiveram ainda presentes, o Vice-Presidente do Município de Paredes, Francisco Leal, e a Vereadora Beatriz Meireles, para além da responsável pela APLL, Isabel Barbosa.

Segundo Francisco Leal “é com satisfação que Paredes acolhe iniciativas que visam o esclarecimento e a satisfação de necessidades básicas dos munícipes”. O Vice-Presidente da Câmara Municipal de Paredes felicitou e realçou o dinamismo do Grupo Viver Melhor, considerando um “exemplo de força de vencer as amarguras da vida”. Manifestou o desejo para que “nunca desistam de viver melhor”.

A Vereadora com o pelouro da Cultura e da Ação Social, Beatriz Meireles, sublinhou a admiração pelo grupo que integra o projeto do município paredense, “pela vontade em querer superar barreiras e vencer a doença e as suas limitações”.

Beatriz Meireles mostrou toda a disponibilidade para continuar a dar apoio ao projeto, à semelhança do que já se encontra a fazer, no que ao teatro diz respeito e que resultará na apresentação de uma peça teatral muito em breve.

A psiquiatra Assunção Tavares não tem dúvidas de que a doença “afeta muito as pessoas que mais nos amam e estão perto de nós. Tira-nos o tapete debaixo dos pés e muda toda a perspetiva de vida”.

De acordo com a profissional de saúde, “depois do cancro nada fica igual e temos que aprender a lidar com as nossas limitações. Fadiga, memória, atenção e concentração deixa de ser a mesma coisa”. Considera que a doença e os tratamentos associados têm implicações a todos os níveis. Acredita que “se nos juntarmos por causas somos sempre muito mais fortes”.

ATIVIDADES DO GRUPO VIVER MELHOR
Sessões de psicologia de grupo
Exercício físico
Teatro
Dança
Ateliers de pintura, costura e outros
Palestras/Debates
Convívios

Partilhar
Top