Passar para o Conteúdo Principal

município

logo Paredes

lançamento

siga-nos Facebook Instagram RSS feed

Município de Paredes promove rastreios de daltonismo para 850 alunos do 4º ano

Município de Paredes promove rastreios de daltonismo para 850 alunos do 4º ano
img_3835
img_3867
img_3877
img_3904_2
17 Janeiro 2020

Durante esta semana, a ColorADD social, em parceria com a Câmara Municipal de Paredes, está a realizar rastreios gratuitos de daltonismo nas escolas de ensino básico do Concelho, envolvendo cerca de 850 alunos do 4º ano de escolaridade.

O programa “ColorADD nas escolas” reúne um conjunto de ações de sensibilização, que têm como principal objetivo detetar casos de daltonismo e, simultaneamente, promover a inclusão da população daltónica.

Esta iniciativa “é uma forma de dar oportunidade às crianças de conhecerem uma realidade bem presente. É também uma maneira de detetarmos população daltónica dentro do universo escolar. Para nós, o objetivo da atividade passa por prevenir o insucesso e abandono escolar precoce, baixa autoestima, situações de bullying, etc.” referiu o Vereador com o Pelouro da Educação, Paulo Silva, na visita a uma das ações de rastreio na Escola Básica de Paredes. Nesta experiência a Câmara de Paredes oferece a sebenta da ColorADD com o "Alfabeto das Cores".

O processo passa por realizar um rastreio precoce, através da dinâmica "Ver e Sentir as Cores". O diagnóstico é feito com a ajuda de "óculos especiais" e da projeção de imagens com números de várias cores, através do monitor de um computador.

A apresentação do código ColorADD - uma ferramenta criada para relacionar os símbolos com toda a paleta de cores, de forma a auxiliar daltónicos - também faz parte das sessões. Cada aluno recebe uma sebenta com o “Alfabeto da Cor”, para conhecer os símbolos e poder levá-los a mais pessoas.

A ColorADD explica que o sistema já está a ser implementado em produtos como lápis, etiquetas de roupa ou jogos. Além disso, já é utilizado como ferramenta aumentativa no ensino da Cor (A Cor é para Todos) e aplicado, desde 2013, nos Exames Nacionais do Secundário e diversos manuais escolares.

De acordo com a associação portuguesa fundada por Miguel Neiva, “parece-nos importante levar esta ferramenta às escolas para que, de uma forma lúdica e divertida, os alunos se possam familiarizar com uma nova linguagem”.

Top