Passar para o Conteúdo Principal

município

logo Paredes

lançamento

siga-nos Facebook Instagram RSS feed

Campeonato Nacional de Estrada 2020 / Paredes | Ivo Oliveira campeão nacional de contrarrelógio em elite

Campeonato Nacional de Estrada 2020 / Paredes | Ivo Oliveira campeão nacional de contrarrelógio e...
ivooliveira
podioelite
podiosub23
paraciclismo
14 Agosto 2020

Ivo Oliveira (UAE Team Emirates) conquistou hoje, em Paredes, o título nacional de contrarrelógio na categoria de elite. Guilherme Mota (Kelly/InOutBuild/UDO) sagrou-se campeão nacional de sub-23, numa competição que coroou ainda dez paraciclistas.

Os corredores de elite cumpriram 18,1 quilómetros, num percurso exigente, entre as freguesias de Gandra e Baltar. Ivo Oliveira conquistou o primeiro título de elite, graças a um desempenho sem mácula, que lhe permitiu cortar a meta ao fim de 23m45s (45,726 km/h).

Só os três homens que formaram o pódio conseguiram concluir a corrida em menos de 24 minutos. Rui Costa (UAE Team Emirates) foi aquele que mais se aproximou do vencedor, gastando mais 9 segundos do que o companheiro de equipa. Destaque para o terceiro classificado, Tiago Machado (Efapel), que, apesar de ter apenas dois dias de competição nos últimos meses, bateu-se de igual para igual com a armada WorldTour, conseguindo a terceira posição, a 13 segundos do primeiro classificado.

“O contrarrelógio é algo que me fascina. Como não nos qualificámos para os Jogos Olímpicos, na vertente de pista, o meu foco para este ano é cem por cento a estrada. Tenho vindo a trabalhar o contrarrelógio, desde o confinamento. Na Volta à Polónia tive um problema num tendão. Fiquei desmotivado, pensando que não iria render o que queria. A verdade é que hoje rendi ainda mais do que esperava. Tive um daqueles dias que acontecem poucas vezes no ano, quando se vai em cima da bicicleta e sente-se que está tudo a correr bem. Percebi que se não ganhasse seria por muito pouco. Estou muito feliz por poder usar as cores nacionais”, salientou Ivo Oliveira.

Entre os sub-23 sobressaíram corredores ainda em início de percurso nesta categoria etária. O vencedor foi o sub-23 de segundo ano Guilherme Mota (Kelly/InOutBuild/UDO), com um registo de 24m58s. Seguiu-se Daniel Dias (Sicasal/Miticar/CM Torres Vedras), sub-23 de primeiro ano, a 15 segundos. Pedro Andrade (Hagens Berman Axeon), na segunda época entre os menores de 23 anos, fechou o pódio, a 23 segundos da medalha de ouro.

“Após um confinamento muito duro, por causa da faculdade, não estive ao nível que queria, na Prova de Reabertura. A partir daí tentei centrar-me ao máximo nos Campeonatos Nacionais. Todo esse trabalho deu resultado. Estou muito orgulhoso com esta conquista, ainda mais por ter acontecido num percurso tão duro, perante tantos adversários que poderiam discutir a corrida”, explicou Guilherme Mota.

O primeiro dia da edição de 2020 dos Campeonatos Nacionais de Estrada contou ainda com a com o exercício individual de paraciclismo. Num percurso com 12,5 quilómetros, foram coroados dez campeões nacionais. As categorias com maior número de participantes foram as de C5, na qual se impôs Manuel Ferreira (ADRAP), e H4, que teve como vencedor Flávio Pacheco (Associação SCAV – Sport Ciclismo de Almodôvar).

Telmo Pinão (Casa do Sport Lisboa e Benfica de Montemor-o-Velho), corredor com experiência nos Jogos Paralímpicos e campeão de C2, foi o representante dos paracicistas na conferência de imprensa dos campeões.

“Já cá ando há alguns anos, nesta família que é o paraciclismo. A vitória de hoje tem outro sabor, não apenas o sabor da vitória em si, mas pelo ano atípico por que temos passado. Tem sido muito duro treinar sem competir. Agora temos de ver se há mais provas em 2020 e começar já a pensar em 2021, um ano de Jogos Paralímpicos, para os quais o apuramento ainda está em aberto, mas também o ano em que teremos o Campeonato do Mundo em Portugal e em que, pela primeira vez, haverá Campeonato da Europa de Paraciclismo”, resumiu Telmo Pinão.

Campeões Nacionais de Paraciclismo
C1: Bernardo Vieira
C2: Telmo Pinão (Casa do Sport Lisboa e Benfica de Montemor-o-Velho)
C3: Paulo Teixeira (Associação Ciclismo Rodabike Gondomar)
C4: João Monteiro (Associação Mozinho Aventura)
C5: Manuel Ferreira (ADRAP)
D: João Marques (ACD Milharado)
H3: João Pinto (CC Portimão)
H4: Flávio Pacheco (Associação SCAV - Sport Ciclismo Almodôvar)
H4 Feminina: Filomena Oliveira
H5: Luís Costa (CC Portimão)

Prova de Fundo para Sub-23
As provas começam neste sábado, com a corrida de sub-23. A competição arranca às 14h30. O pelotão vai completar 138,2 quilómetros, com partida e chegada em Gandra, nas instalações da Majorfe. Os primeiros 42,3 são feitos num percurso mais largo, antes da entrada no circuito final de 12,9 quilómetros. A corrida acaba à oitava passagem pela meta, quando os ciclistas tiveram somado um desnível positivo acumulado de 2860 metros.

classificacoes_cri_elites

 

classificacoes_cri_paraciclismo

classificacoes_cri_sub23__1_

Press: FPC

 

Fotos: FPC

Top