Passar para o Conteúdo Principal

município

logo Paredes

site_video

siga-nos Facebook Instagram RSS feed

Cultura para todos estreia projeto “Holograma” em Paredes

Cultura para todos estreia projeto “Holograma” em Paredes
bebethoven__3_
bebethoven__2_
29 Setembro 2021

O projeto “Holograma da Casa na Área Metropolitana do Porto” tem o propósito de abrir a programação da Casa da Música, nos 17 Municípios da Área Metropolitana do Porto, “a públicos sem práticas culturais, criando momentos emotivos que os vinculem à música mais erudita, através do acesso a uma programação muito variada e especialmente concebida para o feito”.

O “Holograma”, a desenvolver durante dois anos, pretende alcançar o público em geral, possibilitando-lhe experiências musicais com raiz pedagógica e educativa, mas, principalmente, ir ao encontro das pessoas que mais cuidados carecem.

Cada edição do “Holograma” procura reproduzir a vivência da Casa da Música em um ou mais espaços culturais de cada um dos Municípios.

Serão produzidos concertos e atividades educativas no âmbito de uma programação especialmente concebida para o Município em questão, com a qualidade artística e os cuidados de produção que são próprios da Fundação Casa da Música.

A estreia dia 30 de setembro do concerto com a comunidade cigana “Derrubar Paredes. Erguer Paredes”, às 21h00, na Casa da Cultura de Paredes, conta com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Paredes, da Vereadora da Cultura, Beatriz Meireles, do Presidente do Conselho de Administração da Casa da Música, Rui Amorim, Administradora-Delegada da Casa da Música, Maria Antónia Portocarrero, e Diretor Artístico, António Jorge Pacheco.

PAREDES - CASA DA CULTURA
DIA 30 DE SETEMBRO
Les Feuilles Mortes (escolas) – ESGOTADO
09h30 e 11:30
Sinopse:
Quando, em 1945, Joseph Kosma escreveu música para o ballet Le rendez-vous e se inspirou no Poème d’Octobre de Jules Massenet, estava longe de saber que a sua melodia viria a tornar- -se num dos mais tocados standards de jazz de sempre. Este é o ponto de partida para um concerto que nos levará ao jazz e à constante mutação que, nas mãos dos seus intérpretes, a música popular foi sofrendo.
Conceção e Direção artística: FACTOR E!
Interpretação: Filipe Monteiro, João Costa, João Paulo Rosado, Paulo Gomes E Rui Teixeira
Público-alvo: Maiores de 6 anos

Derrubar Paredes. Erguer Paredes
21h00
Concerto com comunidades

Sinopse:
Há encontros de culturas que nos surpreendem por não acontecerem todos os dias. Mas quando acontecem a surpresa é outra, desenhada nos traços ricos que nos unem e no que sabemos aprender com o outro. Os sons resgatados neste encontro com a comunidade cigana de Paredes vêm de instrumentos tradicionais como a guitarra e o cajón, mas também de instrumentos eletrónicos como tablets e sintetizadores. O percurso que dá forma ao espetáculo foi percorrido em várias sessões de trabalho que juntaram o Serviço Educativo da Casa da Música aos artistas que agora sobem ao palco. A criação coletiva que daí nasceu passa por várias referências da música cigana, como o gypsy jazz, a rumba flamenca e artistas contemporâneos.

DIA 1 DE OUTUBRO
Bebéthoven (pré-escolar) – ESGOTADO
09h30 e 11:30
Sinopse:
Em ano de comemoração do 250º aniversário de Beethoven não poderíamos deixar de trazer para a programação dos Primeiros Concertos a música do génio alemão. Este concerto promoverá uma primeira abordagem à música de Beethoven com a leveza e o tom divertido que a idade dos ouvintes requer. No fundo, queremos deixar desde cedo uma semente da grande música no ouvido e na alma dos bebés que forem assistir.
Público-alvo: 3 meses a 6 anos

Raquel Ralha & Pedro Renato
21h30
Sinopse:
Raquel Ralha e Pedro Renato trabalham juntos desde o tempo dos Belle Chase Hotel. Prosseguiram caminho com Wraygunn, Azembla’s Quartet e, mais recentemente, Mancines. A convite do programa “Cover de Bruxelas”, da Rádio Universidade de Coimbra, juntaram-se na Blue House, pela primeira vez como um duo, para gravar três covers. Assim surgiram as versões de “Nerves” (Bauhaus), “Peek-A-Boo” (Siouxsie and The Banshees) e “Right Now” (Herbie Mann/Mel Tormé), que funcionaram como motor de arranque a The Devil’s Choice, Vol. I, um disco integral de versões, editado pela mão da Lux Records, ao qual se seguiu The Devil’s Choice Vol. 2/Heavenly Tales. Qual o melhor? Mais vale aproveitar a oportunidade de os ver em palco, antes que venha o Diabo e escolha.

DIA 2 DE OUTUBRO
Les Feuilles Mortes
10h00 e 11h30

Sinopse:
Quando, em 1945, Joseph Kosma escreveu música para o ballet Le rendez-vous e se inspirou no Poème d’Octobre de Jules Massenet, estava longe de saber que a sua melodia viria a tornar- -se num dos mais tocados standards de jazz de sempre. Este é o ponto de partida para um concerto que nos levará ao jazz e à constante mutação que, nas mãos dos seus intérpretes, a música popular foi sofrendo.

Concepção e Direcção artística: FACTOR E!
Interpretação: Filipe Monteiro, João Costa, João Paulo Rosado, Paulo Gomes E Rui Teixeira
Público-alvo: Maiores de 6 anos

DIA 3 DE OUTUBRO
Bebéthoven
10h00 e 11h30

Sinopse:
Em ano de comemoração do 250º aniversário de Beethoven não poderíamos deixar de trazer para a programação dos Primeiros Concertos a música do génio alemão. Este concerto promoverá uma primeira abordagem à música de Beethoven com a leveza e o tom divertido que a idade dos ouvintes requer. No fundo, queremos deixar desde cedo uma semente da grande música no ouvido e na alma dos bebés que forem assistir.

Público-alvo: 3 meses a 6 anos

Derrubar paredes. Erguer Paredes
18h00
Concerto com comunidades
Sinopse:
Há encontros de culturas que nos surpreendem por não acontecerem todos os dias. Mas quando acontecem a surpresa é outra, desenhada nos traços ricos que nos unem e no que sabemos aprender com o outro. Os sons resgatados neste encontro com a comunidade cigana de Paredes vêm de instrumentos tradicionais como a guitarra e o cajón, mas também de instrumentos eletrónicos como tablets e sintetizadores. O percurso que dá forma ao espetáculo foi percorrido em várias sessões de trabalho que juntaram o Serviço Educativo da Casa da Música aos artistas que agora sobem ao palco. A criação coletiva que daí nasceu passa por várias referências da música cigana, como o gypsy jazz, a rumba flamenca e artistas contemporâneos.

DIA 4 DE OUTUBRO
Solistas da Casa da Música
21h00
Sinopse:
Para além de ser um edifício dedicado à realização de concertos de todos os géneros, a Casa da Música é também a “casa” de vários agrupamentos profissionais, que ali ensaiam e se apresentam regularmente, entre os quais uma orquestra sinfónica, uma orquestra barroca, um ensemble de música contemporânea e um coro. Todas estas formações integram músicos especializados e experientes, que ocasionalmente se juntam também em pequenos grupos para interpretar outros repertórios, de sonoridades tão variadas quando as infindáveis combinações possíveis de instrumentos. Os Solistas da Casa da Música que se apresentam no Holograma são formados por músicos da Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, da Orquestra Barroca Casa da Música ou do Remix Ensemble. No alinhamento destes recitais encontramos composições criadas em várias épocas, desde o século XVIII até aos nossos dias. Mas, sobretudo, encontramos o prazer de fazer e dar a ouvir boa música.

informações:
255780446 - cultura@cm-paredes.pt
Organização: Casa da Música do Porto, Área Metropolitana do Porto, Camara Municipal de Paredes

holograma

 

 

 

Texto: IM

Fotos: Casa da Música

Top