Passar para o Conteúdo Principal

município

logo Paredes

tomadaposse

siga-nos Facebook Instagram RSS feed

Câmara de Paredes homenageou Alberto Pereira Leite

Câmara de Paredes homenageou Alberto Pereira Leite
IMG_9157
IMG_9158
IMG_9188
27 Janeiro 2017

Alberto Augusto da Cunha Pereira Leite, Presidente da Câmara Municipal de Paredes de 7 de junho 1973 a 8 de julho de 1974, foi homenageado, esta sexta-feira, 27 de janeiro, em Sessão Solene no Salão Nobre dos Paços do Concelho, sendo-lhe entregue a Chave de Honra do Município de Paredes, a mais alta distinção municipal, atribuída apenas a Chefes de Estado ou de Governo e a Presidentes de Câmara.

“Esta é a última homenagem no âmbito das comemorações dos 40 anos do poder local. Pereira Leite é uma pessoa que merece ser recordado e merece esta homenagem” refere Celso Ferreira, Presidente da Câmara Municipal de Paredes.

“Graças à sua serenidade e ponderação na gestão do processo pós 25 de abril, permitiu que em Paredes tivéssemos uma passagem sem conflitos para as primeiras eleições livres.”, salienta Celso Ferreira.

Já Alberto Pereira Leite manifestou o seu contentamento pela homenagem prestada pelo executivo liderado por Celso Ferreira “agradeço a decisão e louvo a determinação em promover esta homenagem”.

No seu discurso, Pereira Leite aproveitou para caraterizar e explicar o funcionamento da Câmara Municipal, “Na altura, um medida tão simples como permitir que as pessoas pudessem assistir às reuniões de Câmara, revelou-se uma medida de extrema importância”.

“Os funcionários municipais erma incansáveis, recordo-me aquando da criação dos serviços sociais e com a redução da hora de almoço, permitiu-nos encerrar a Câmara aos sábados, dando mais tempo de repouso aos funcionários”, recorda Pereira Leite.

No final da cerimónia foi descerrado um quadro na Sala de audiências onde figuram todo os Presidentes da Câmara Municipal de Paredes já homenageados, terminando com a tradicional fotografia de grupo nas escadas do edifício da Câmara Municipal.

Alberto Pereira Leite, nasceu a 17 de agosto de 1942, no Hospital da Trindade no Porto. Filho de Bernardo Augusto Soares de Moura Pereira Leite, médico gastroenterologista que exerceu clínica geral no concelho de Paredes, e de Maria José da Mota Prego Cunha Pereira Leite, filha do Juiz Conselheiro Raul Alves da Cunha, que também exerceu em Paredes, é neto e bisneto de antigos Presidentes da Câmara Municipal de Paredes.

Morou em casa de seus pais, em Espessande, Cristelo, até aos oito anos de idade, rumando depois ao Porto, a Braga e a Coimbra. Cumpriu o serviço militar obrigatório como Oficial Miliciano durante quatro anos, em Mafra, na Figueira da Foz e no Porto, tendo sido nesta última cidade que iniciou a atividade profissional, embora mantendo sempre ligação à casa dos avoengos, a casa de Espessande.

Casou em 1966 com Maria Isabel Amorim da Costa da Graça Moura, filha de um ilustre advogado da cidade do Porto. Com a eleição para o cargo de Vereador da Câmara Municipal de Paredes, em 1972, e com a posterior indigitação, pelo Governador Civil do Porto, para a presidência da Câmara, instalou-se definitivamente em Cristelo, Paredes.

Continuou na vida política depois do 25 de abril de 1974: foi Presidente do Concelho Municipal de Paredes; cumpriu dois mandatos como vereador da Câmara Municipal de Paredes; e foi membro da Assembleia Municipal de Paredes, na qual liderou a bancada do Partido Social Democrata (PSD) durante 12 anos.

Foi ainda Presidente da concelhia do PSD Paredes, candidato a deputado à Assembleia da República, membro do Conselho de Jurisdição Nacional do PSD e do Conselho de Jurisdição Distrital do Porto, e candidato pelo PSD à Câmara Municipal de Paredes.

Iniciou ainda o processo de atribuição de verbas às Juntas de Freguesia para sua gestão, e foi impulsionador da edificação do novo quartel dos Bombeiros Voluntários de Paredes, só possível ali pela indispensável municipalização da EN 15 que promoveu. Elaborou igualmente o 1.º Plano Rodoviário do concelho, com definição e pavimentação dos 17 eixos viários fundamentais para facilitar a mobilidade interfreguesias.

Ao longo da vida, foi diretor executivo da Vercoop – União das Adegas Cooperativas da Região dos Vinhos Verdes; cofundador da Uniagri – União das Cooperativas Agrícolas do Noroeste Português; fundador e primeiro Presidente do Centro de Gestão Agrícola do Vale do Sousa; fundador da Cooperativa Agrícola de Paredes, da qual é sócio n.º 1; fundador da Caixa de Crédito Agrícola de Paredes; fundador da ASEP – Associação de Empresas de Paredes; fundador da Turivar – Associação de Empresas de Turismo Rural do Vale do Românico; e copromotor do CETS – Concelho Empresarial do Tâmega e Sousa.

Foi responsável pelo Centro Teleformação Agrícola de Paredes; membro da Comissão do Programa “Agricultura no Ano 2000” – década de 70; representante da CCP – Confederação do Comércio Português no E.COMERCE; colaborador da Rádio Terra Verde; colaborador do jornal O Progresso de Paredes durante vários anos; e gerente de diversas cooperativas, associações e empresas agrícolas da região do Entre Douro e Minho e de empresas de serviços no concelho de Paredes.

Alberto Augusto da Cunha Pereira Leite considera que serviço público não é o Estado e sim o compromisso de cada cidadão para com os outros. Hoje, reconhece que vai levando a vida pacatamente, mas não pára: faz parte de direções de associações empresariais, tem empresas, uma família e não perde um projeto que cheire a cooperativismo.

Top