Passar para o Conteúdo Principal

município

logo Paredes
siga-nos Facebook Issuu RSS feed

Mobilidades Leonardo da Vinci

O objetivo do programa Leonardo da Vinci – Mobilidades é que os participantes desenvolvam, através de práticas formativas em contexto de trabalho, as competências pessoais, sociais e profissionais que lhes permitam complementar de forma prática as competências adquiridas em contexto de formação profissional vocacional. Este programa pretende ainda que os participantes desenvolvam competências transversais: linguísticas, de cidadania participativa, de autonomia e resiliência, facilitando desta forma a sua inserção futura no mercado de trabalho nacional ou europeu, quer por conta própria, quer por conta de outrem.

No âmbito do programa Leonardo da Vinci Mobilidades distinguem-se dois tipos de projetos:
  • Projetos que se dirigem a jovens que já concluíram a sua formação profissional de nível IV (com equivalência ao 12º ano) e encontram-se numa situação de procura do primeiro emprego, sem qualquer experiência profissional - PMT (Pessoas no Mercado de Trabalho);
  • Projetos que se dirigem a jovens formandos que estejam ainda a frequentar cursos profissionais de nível IV - FPI (Formação Profissional Inicial).
  • No final do projeto, pretende-se que os participantes alcancem os seguintes resultados:
  • Aumento das competências e habilidades profissionais em contexto de estágio em contacto com um posto de trabalho da sua área formativa (aprender procedimentos, autoconfiança, autonomia, trabalho em equipa...)
  • Aumento das competências linguísticas e obtenção do certificado de formação em língua estrangeira;
  • Aumento do conhecimento da cultura e tradições do país de acolhimento;
  • Aumento do conhecimento do mercado de trabalho;
  • Conhecimento de empresas que podem vir a ser suas empregadoras;
  • Conhecimento do conceito de dimensão europeia e de mercado de trabalho europeu.
Espera-se que as mais-valias para as entidades participantes sejam as seguintes:
  • Aumento do conhecimento do mercado de trabalho europeu;
  • Partilha de experiências;
  • Conhecimento de outras realidades (contexto dos jovens);
  • Criação de novos contactos para futuros projetos de cooperação.
Partilhar
Top