Passar para o Conteúdo Principal

município

logo Paredes

site_video

siga-nos Facebook Instagram RSS feed

Município de Paredes participou em workshop em Valência

Município de Paredes participou em workshop em Valência
camara
grupo_camara
centro_refugiados1
refugiados2
sessao
26 Junho 2018

A Câmara Municipal de Paredes, representeada pelo vereador com o pelouro da Educação, Paulo Silva, participou, entre 18 e 21 de junho, em Valência, Espanha, no workshop internacional do projeto EU CAN - European Counter and Alternative Narratives Network.
Neste workshop, da responsabilidade do município de Guadassuar, participaram 38 cidadãos das diferentes entidades parceiras no referido projeto.
O programa teve como principais objetivos a apresentação dos resultados da pesquisa efetuada previamente pelos parceiros, que visava observar as atitudes intergrupais, em relação aos grupos externos de imigrantes, bem como a perceção e construção do "eu" e "eles", pelos próprios imigrantes.
Ao mesmo tempo, foi lançada a intenção de criação de um plano de ação conjunto, para implementação de workshops locais “Do conhecimento à empatia, da empatia à integração", que vão decorrer até setembro de 2018, nos diferentes países parceiros do EU CAN.
Estes workshops locais têm como propósito envolver os cidadãos, destruir e substituir as narrativas de ódio promovendo, assim, o envolvimento democrático e intercultural e a participação cívica dos cidadãos.
Simultaneamente, pretende-se apoiar as comunidades a desenvolver mensagens genuínas e credíveis para combater a radicalização, tendo em consideração o contexto e a cultura locais, construir e espalhar contra narrativas adaptadas localmente, fomentando modelos alternativos.
Segundo o vereador Paulo Silva, esta oportunidade serviu “para estabelecer contactos com vista ao desenvolvimento de futuros projetos com parceiros participantes no projeto EU CAN”.
No encontro de Valência houve, igualmente, oportunidade para assinalar o Dia Mundial dos Refugiados, que se comemorou a 20 de junho, e a tomada de consciência e a perceção dos participantes e do público em relação aos milhões de refugiados e deslocados em todo o mundo, que foram forçados a fugir de suas casas devido a guerras, conflitos e perseguições.
Os 38 participantes tiveram, ainda, a possibilidade de perceber como funciona um centro espanhol de receção e acolhimento de refugiados, tendo visitado um espaço destinado para esse efeito, localizado em Valência, tutelado pelo Ministério do Emprego e Segurança Social Espanhol.
Recorde-se que com projeto EU CAN, que teve início em janeiro deste ano e que se prevê terminar em dezembro de 2019, pretende-se envolver municípios e organizações locais, associações de direitos humanos, peritos e ONG’s, com o objetivo de promover a cidadania europeia e melhorar as condições para uma participação cívica e democrática a nível da União Europeia, de modo a promover a história e os valores comuns da Europa.
Paulo Siva não tem dúvidas de que no final deste projeto “sairão conclusões úteis e boas práticas de cidadania. Tudo faremos para a promoção da participação cívica e do envolvimento democrático para a conexão de cidades”.
Recorde-se que o projeto EU CAN enquadra-se no âmbito das candidaturas ao "Programa Europa dos Cidadãos – Promoção da participação cívica e do envolvimento democrático – Medida: Conexão de cidades" – uma candidatura financiada com 150 mil euros, por fundos europeus, que serão distribuídos pelos parceiros de acordo com as atividades que cada um irá desenvolver.
Basicamente, trata-se de uma linha de financiamento que a União Europeia disponibiliza às cidades para o intercâmbio de boas práticas: 11 países, cujos representantes se reúnem para trocar inovações no setor.

Top