Passar para o Conteúdo Principal

município

logo Paredes

Volta a Portuagal - passagem por Paredes

siga-nos Facebook Instagram RSS feed

Rochas Paleozoicas e as Serras

As rochas são o livro que nos conta a história da Terra e nesta região elas conseguem contar-nos vários segredos.
Esta região está inserida numa estrutura geológica com cerca de 90 km de extensão, com rochas e registos fósseis datados do Paleozoico e ainda com mineralizações de ouro exploradas pelos romanos - “Anticlinal de Valongo”.
As formações geológicas que aqui ocorrem, com exceção de alguns terraços fluviais e aluviões de rio, são da Era Paleozoica ou até mais antigas, testemunhando um intervalo de cerca de 120 milhões de anos da história geológica do planeta, com idades que variam do Pré-câmbrico ou do Câmbrico ao Silúrico.
É através destas rochas que ficamos a saber que esta região esteve coberta pelo mar, onde se depositaram os sedimentos que deram origem aos quartzitos, identificados na paisagem pela imponência das serras, e aos xistos ardosíferos, também conhecidos por ardósias. Descobrimos a presença de atividade vulcânica submarina, associada à presença de ouro e que já esteve perto do Pólo Sul em que o clima era particularmente frio e afetou significativamente a biodiversidade existente causando mesmo a extinção em massa de grande parte dos seres vivos.
Há cerca de 350 milhões de anos ocorreu então uma colisão entre continentes que deu origem a uma grande dobra, que se estende atualmente entre Esposende e Castro Daire, e que localmente corresponde às serras que formam as cristas do Anticlinal de Valongo e marcam a paisagem no sul do concelho de Paredes - no flanco ocidental: serras do Castiçal e Flores; flanco oriental: serras de Pias, Santa Iria e Banjas. Resultado deste evento são ainda pequenas dobras e fraturas que encontramos a uma escala local.

Contactos para informações:


Serras do Porto1

Património Geológico e Mineiro
Top